Série Figurinistas: Patrícia Field


Olá Modeletes…
Vou continuar a saga figurinistas! Deleitem-se

“Flowers? For spring? groundbreaking!” Quem não se lembra das frases mirabolantes de Miranda Priestly em “O Diabo Veste Prada”? Além da maravilhosa direção de arte, há quem fale que o figurino desta obra fashionista foi um dos melhores vistos em 10 anos. Quem assinou o figurino? Patricia Field.

Para quem não sabe, Patrícia Field é figurinista, nasceu e morou desde sua infância no Queens, Nova York, Estados Unidos. Formou-se em Sociologia e na época da faculdade, em pleno anos 70, abriu uma boutique junto com uma amiga, que tinha como cliente, Vivienne Westwood.

Patrícia sempre esteve a frente do seu tempo e nunca deixou cair na mesmice. Lançou leggings coloridas com o seu nome estampado e acessórios punks na medida certa. Por sempre lançar moda entre os amigos, uma amiga intima da ruiva indicou a figurinista para o estrelato nas telonas.

Em 1995 conheceu a atriz Sarah Jessica Parker no backstage do filme Casos e Casamentos, onde a loira contracenava com Antônio Bandeiras. Sarah viu o talento de Patrícia no figurino, logo levou-a para Sex And The City, em 2000. Boom!!!!! o que Carrie Bradshaw usava, era copiado nas ruas…a marca, o casaco, a bolsa, tudo era igual nas ruas. Patrícia Field assinou o figurino da série completa e completou com mais dois filmes das 4 amigas fashionistas.

Patrícia trabalhou para filmes e séries de sucesso como: “O Diabo Veste Prada”, “Delírios de Consumo de Becky Bloom”, “Ugly Betty” e assinou figurinos de cantoras como Beyoncé, Madonna, Anne Hathaway etc etc etc.

Adoro o trabalho de Patrícia. Com maestria, a figurinista consegue conduzir a moda da estação, com o enredo do filme e finaliza com o gosto pessoal da atriz. Em ” O Diabo Veste Prada”, Meryl Streep não queria mostrar suas pernas, o que a ruiva fez? Jogou casacos de vison, meias calças e saias tulipa.

Patricia I love you!

Anúncios

Figurinistas brasileiros


Olá modeletes,
Como está a passagem do carnaval? Espero que tudo tenha dado certo. O meu carnaval foi intitulado de “organização”. Arrumei o quarto, inclusive o guarda roupa, separei algumas coisas velhas e algumas que nunca havia usado. Adoro surpresas!

Assisti quase todos os seriados e novelas da TV, que agora me deu a vontade louca de escrever sobre o que pensei. Vendo atores e atrizes atuando, percebi o quanto é importante a vestimenta na televisão. Repare em Sex and The City como cada personagem consegue atingir o máximo da sua atuação junto a vestimenta e ainda consegue alavancar a indústria da moda. O colar que Carrie Bradshaw usava na série com o seu nome escrito no pingente até hoje é febre nos Estados Unidos.

Nas novelas brasileiras acontece a mesma coisa. No ano passado apresentei uma tese sobre a moda brasileira dos anos 80 e como a indústria da televisão alavancou as vendas de roupas neste época. Lembra do look colorido com turbantes? Viúva Porcina usou. Em Vale Tudo, Maria de Fátima (Glória Pires) era uma menina que ficou rica e ainda por cima era vilã, ou seja, babados, brilhos, decotes e roupas glamurosas que foi usado pela maioria das mulheres em festas de gala. Posso dizer com toda certeza que até hoje a TV influencia a moda das ruas.

Modeletes, desculpe-me pelo texto extenso, mas vou fazer um outro post com os melhores figurinistas de novelas, séries e filmes que vale apena conhecer a história. Aguardem!