A Vida de um Produtor de Moda – PRÉ PRODUÇÃO

produtor de moda

Hoje, depois de muito tempo, resolvi criar alguns posts para alimentar o blog e pensei em algumas pautas para divertir quem lê esse micro-blog, que de longe é parecido ou famoso como os blogs da atualidade.

Quando eu saio com os meus amigos ou converso sobre carreira com pessoas que querem ingressar no mundo fashion, sempre dou um texto sobre como é trabalhar como produtor de moda. Dai pensei em falar aqui sobre um editorial de moda, a preparação, escolha das roupas e a produção de fato. Hoje vou falar da pré-produção, deixando para os próximos posts: A edição | O dia da foto | A devolução | Os créditos | A matéria impressa.

Eu trabalhei com alguns stylists e revistas bem famosos e o começo de um editorial está na pessoa que edita as roupas e a matéria. Eu sempre filtrei e observei muito como eram os stylists com quem eu estava trabalhando. Alguns eram totalmente loucos por estampas, loucos por determinada época da moda (uns pelos anos 80, outros pelos 70) e outros tinham uma imagem de moda muito limpa, minimalista, com escolhas de peças de uma cor só, sem acessórios, escolhendo, às vezes, apenas 1 par de sapato para todo o shooting. Então o meu trabalho começava ai.

O Stylist | Editor passava a pauta, o perfume do editorial, quem seria a modelo, um pouco da historinha que queria desenvolver e as marcas que ele achava a cara da matéria e que tínhamos que conseguir a todo custo para as fotos. Depois de passar o briefing, começávamos (sim, sempre tem vários assistentes para ajudar) a ligar para os showrooms e todas as pessoas relacionadas às marcas (marketing, RP’S, assessores de imprensa, estilistas) para marcar horário para fazer as visitas e recolher as peças para fotografar.

Dentro do carro, eu sempre fiz amizade com o motorista que trabalha ao meu lado. Uns podem andar a 10km por hora e fazer o seu roteiro ir por água abaixo e outros de tão rápidos, fazem tudo acabar na metade do dia. De loja em loja, os produtores de moda devem ser totalmente focados, para não sair do script. Eu sempre fiz um roteiro por bairros, para facilitar o trabalho e no meio, eu sempre encaixei marcas novas e legais para ir também e conseguir mais peças com exclusividade. Um detalhe muito importante para todo produtor: com as roupas em mãos, a mercadoria (que pode valer muito dinheiro) deve ser romaneada e devolvida depois do mesmo jeito que foi retirada.

De volta ao escritório no final do dia, eu sempre abria todas as sacolas e capas com roupas e separava tudo em araras perfeitamente arrumadas para o Stylist, para quando eu não estivesse por perto, poder ver o caminho que eu estava indo e se faltava mais alguma peça|acessório|bolsa|sapato|joia que eu não tivesse pego e que ele queria. Eu tenho um pouco de toque, por que SEMPRE coloquei as roupas por tamanho|cor|tecido e os acessórios do maior para o menor (saltos vertiginosos atrás e mocassins na frente, acessórios gigantescos atrás e brincos pequenos na frente e por ai vai…).  Já fiz produções que enchiam 15 araras de roupas e algumas que em 1 arara, a matéria estava pronta e sucinta.

Portanto, toda pré-produção de um editorial de moda deve ser bem redonda, para não ter retrabalho. É muito importante ter referências no celular, prestar atenção nas roupas produzidas e entender o que se passa na cabeça da pessoa que irá editar a matéria. Espero que tenham gostado das dicas! É isso!

Anúncios

One Comment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s